Lógica

 

Identifique os três termos dos seguintes silogismos categóricos:

 

a) Alguns portugueses são cidadãos patriotas.

    Todos os portugueses são amantes de feijoada.

    Logo, alguns amantes de feijoada são cidadãos patriotas.    

R:Termo médio: portugueses

Termo maior: cidadãos patriotas

Termo menor: amantes de feijoada

 

b) Todos os mamíferos são vertebrados.

      Alguns animais são mamíferos.

      Logo, alguns animais são vertebrados

R:Termo médio: Mamíferos

      Termo menor: Animais

 

       Termo maior: Vertebrados

2

Encontre a premissa que falta aos seguintes silogismos categóricos:

 

a)      Nenhum dia de chuva é agradável.        

         Logo, nenhum dia sombrio é agradável.    

        R: Falta a premissa menor, que tem de ser: “Todos os dias sombrios são dias de chuva”.

 

        Para que nenhum dia sombrio seja agradável, todos os dias sombrios têm de ser dias de chuva.

 

 

b)      Nenhum anjo é mortal.

         Logo, nenhum anjo é pessoa.

 R:     Se sendo imortal nenhum anjo é pessoa, então é porque todas as pessoas são mortais? Falta, portanto, a premissa maior, que    deve ser “Todas as pessoas são mortais”.

3

A partir do esquema seguinte, construa um silogismo categórico:

 

         Nenhum _______________ é  _______________.

         Alguns _______________ são _______________ .

         Alguns _______________ não são _______________ .

 

R:   EX:  Nenhum poeta é negociante.

         Alguns homens são negociantes.

         Logo, alguns homens não são poetas.

 

         Temos aqui cumpridos todos os requisitos estruturais do silogismo categórico:

        

         1 – Composto por três proposições categóricas.

         2 – Contém três termos diferentes (maior, médio e menor)

         3 – Cada um aparece duas vezes (está distribuído).

         4 – Cada um aparece uma única vez em cada uma das proposições.

 

         Escolhido o termo médio (negociante), colocámo-lo só nas premissas, como tem de ser.

         Escolhido o termo maior (poeta – da premissa maior), tínhamos de o colocar como predicado da conclusão.

         Escolhido o termo menor (homens – da premissa menor), tínhamos de o colocar como sujeito da conclusão.

 

4

Escreva cada um dos seguintes silogismos na sua forma-padrão e identifique os seus termos:

 

a) Nenhum submarino nuclear é um vaso comercial e por isso nenhum barco de guerra é um vaso comercial, dado que todos os submarinos nucleares são barcos de guerra.

R: A conclusão é Nenhum barco de guerra é um vaso comercial e detecta-se mediante o indicador de conclusão Por isso.

Qual o termo maior? Como é sempre o predicado da conclusão, será Vaso comercial. A premissa maior terá de incluir este termo.

Qual o termo menor? Como é o sujeito da conclusão, será Barco de guerra. A premissa menor terá de incluir este termo.

Qual o termo médio? Como não pode surgir e não surge na conclusão, terá de estar nas premissas. Por exclusão de partes, será Submarino nuclear.

 

Na sua forma-padrão, o silogismo será assim escrito:

 

Premissa maior – Nenhum submarino nuclear é vaso comercial.

Premissa menor – Todos os submarinos nucleares são barcos de guerra.

Conclusão – Logo, nenhum barco de guerra é vaso comercial.

Este silogismo não é válido por razões que adiante esclareceremos.

 

b) Algumas pessoas hipnotizadas não são testemunhas credíveis porque misturam a fantasia com a realidade e ninguém que confunda a fantasia com a realidade pode ser testemunha credível.

R: A seguir ao indicador porque surgem as premissas, dado ser indicador de premissa.

Premissa maior – Nenhuma pessoa que confunda a fantasia com a realidade é testemunha credível.

Premissa menor – Algumas pessoas hipnotizadas confundem a fantasia com a realidade.

Conclusão – Logo, algumas pessoas hipnotizadas não são testemunhas credíveis.

 

 

c) Nenhum comunista é nazi e, assim sendo, nenhum comunista é racista, dado que todos os racistas são nazis.

R: Assim sendo indica-nos a conclusão Nenhum comunista é racista, enquanto Dado que nos indica uma das premissas, Todos os racistas são nazis. A outra premissa será Nenhum comunista é nazi.  

 

Silogismo:

 

Todos os racistas são nazis.

Nenhum comunista é nazi.

Logo, nenhum comunista é racista.

 

d) Alguns países árabes não merecem ajuda militar porque só os países defensores dos direitos humanos a merecem.

R: O indicador porque indica-nos a premissa explícita deste argumento. Trata-se de Só os países defensores dos direitos humanos merecem ajuda militar. A conclusão é a outra proposição explicitamente presente, ou seja, Alguns países árabes não merecem ajuda militar.

 

Há uma premissa subentendida:

Alguns países árabes não são defensores dos direitos humanos.

 

Reconstituindo o silogismo: 

 

Todos os países merecedores de ajuda militar são (ou devem ser) defensores dos direitos humanos.

Alguns países árabes não são defensores dos direitos humanos.

Logo, alguns países árabes não são países merecedores de ajuda militar.

 

e) Nenhuma pessoa que respeite a vida humana é terrorista e, sendo os piratas aéreos terroristas, nenhum pirata aéreo respeita a vida humana.

R: O indicador sendo indica-nos uma das premissas, a saber: Os piratas aéreos são terroristas. O que se visa defender ou justificar? Que nenhuma pessoa que respeite a vida humana é terrorista. A outra premissa será, portanto, Nenhum pirata aéreo respeita a vida humana.

 

 

Silogismo:

Nenhuma pessoa que respeite a vida humana é terrorista.

Todos os piratas aéreos são terroristas.

Logo, nenhum pirata aéreo é pessoa que respeite a vida humana.

 

f) Todos os estudantes formados pela Universidade A são pessoas educadas e, como os empregados da firma B são formados pela Universidade A, todos eles são pessoas educadas.

R: Todos os estudantes formados pela Universidade A são pessoas educadas.

 

Os empregados da firma B são estudantes formados pela Universidade A.

 

Logo, os empregados da firma B são pessoas educadas.

 

g) Nenhum estudante da lista A é preguiçoso, dado que nenhum estudante da lista A tem más notas e todos os estudantes preguiçosos têm más notas.

R: Todos os estudantes preguiçosos têm más notas.

Nenhum estudante da lista A tem más notas.

 

Logo, nenhum estudante da lista A é estudante preguiçoso.

 

h) Alguns desportos não são actividades perigosas porque todos os exercícios físicos são desportos e alguns exercícios físicos não são actividades perigosas.

R: Todos os exercícios físicos são desportos.

     Alguns exercícios físicos não são actividades perigosas.

 

     Logo, algumas actividades perigosas não são desportos.

 

5

Escreva os argumentos seguintes na forma-padrão do silogismo categórico. Tem de identificar nalguns casos a premissa implícita.

 

a) A obediência a Cristo é o que faz de nós crentes. Como é possível chamar crentes a certos cristãos se eles não obedecem a Cristo?

R: Todos os que obedecem a Cristo são crentes.

      Alguns cristãos são pessoas que não obedecem a Cristo.

 

      Logo, alguns cristãos não são crentes.

 

b) Quem é contra o assassínio opõe-se também à pena de morte. Ora, os católicos tradicionalistas, não se opondo à pena de morte, não são contra o assassínio.

R: Todos os opositores do assassínio são adversários da pena de morte.

     Nenhum adversário da pena de morte é católico tradicionalista.

 

     Logo, nenhum católico tradicionalista é opositor do assassínio.

 

c) És um invejoso, João, porque todos somos invejosos.

R: Todos os seres humanos são invejosos.

     João é ser humano.

 

     Logo, João é invejoso.

 

d) Não percebo porquê, mas alguns pais acham os bebés muito irritantes e não conseguem controlar e dominar a sua fúria.

R:  Alguns pais são pessoas que acham os bebés muito irritantes.

     Algumas pessoas que acham os bebés muito irritantes são pessoas que não conseguem controlar e dominar a sua fúria.

 

     Logo, alguns pais são pessoas que não conseguem controlar e dominar a sua fúria.

 

e) Dado que são infelizes, algumas pessoas não conseguem expressar simpatia pelos outros.

R: Nenhuma pessoa infeliz é pessoa capaz de expressar simpatia pelos outros.

      Algumas pessoas são pessoas infelizes.

 

      Logo, algumas pessoas não são pessoas capazes de expressar simpatia pelos outros.

    

f) Porque sabem ler, algumas pessoas cultas ouviram falar de Hitler.

R: Todas as pessoas cultas são pessoas que sabem ler.

       Todas as pessoas que sabem ler são pessoas que ouviram falar de Hitler.

 

        Logo, algumas pessoas cultas são pessoas que ouviram falar de Hitler

 

g) Os milagres não existem e, como são a única prova da existência de Deus, Deus é algo cuja existência são se pode provar.

R: Nenhuma coisa existente é milagre.

    Os milagres são a única prova da existência de Deus.

 

    Logo, a prova da existência de Deus não é possível (não é coisa existente).

 

h) As outras pessoas morrem. Eu não sou as outras e, por isso, não morrerei.

R: Todas as pessoas diferentes de mim são pessoas que morrem.

      Nenhuma pessoa idêntica a mim é pessoa que seja diferente de mim.

 

      Logo, Nenhuma pessoa idêntica a mim é pessoa que morra.

 

i) O chefe do governo do nosso país não nos disse, a nós, cidadãos, qual o estado da nação. Isso só pode querer dizer que está completamente desorientado.

R: Toda a pessoa que não sabe dizer qual o estado da nação é pessoa desorientada.

O chefe do governo deste país é pessoa que não nos sabe dizer qual o estado da nação.

Logo, o chefe do governo deste país é pessoa desorientada.

 

 

j) João é professor de Filosofia. Tenho a certeza de que gosta de Sócrates. Todos sabemos que não há professor de Filosofia que não goste de Sócrates.

R: Todos os professores de filosofia são pessoas que gostam de Sócrates.

O João é pessoa que gosta de Sócrates.

 

Logo, O João é professor de filosofia.

 


 

 

 

 

 

 

 

http://lrsr1.blogspot.com/search/label/A%20L%C3%93GICA%20E%20A%20FILOSOFIA